O corpo no limite

Importância dada à alimentação versus a valorização do exterior

Amanda Reinert_ Alimentação-2

Por Amanda Reinert

A preocupação do brasileiro com a boa qualidade de vida está cada vez maior. Nessa busca, a alimentação saudável está se tornando um dos requisitos essenciais. De acordo com estudos da consultoria Euromonitor, empresa especializada em pesquisas de mercado, a venda de alimentos e bebidas light, diet, sem lactose, sem glúten, naturais e orgânicos no Brasil cresceu 82% de 2004 a 2009, somando faturamento R$ 15 bilhões ao ano. Até 2014, a expectativa de crescimento na área é de 40%.

Os números mostram que esse mercado se tornou uma oportunidade de investimentos rentáveis no país. Supermercados estão aumentando a variedade desses produtos e até mesmo redes de fast-food diversificaram seus cardápios com opções de refeições ditas saudáveis.

Em Florianópolis, a empresa “Plante pra mim” busca unir essa forma de alimentação com a compra prática, incentivando a economia local. Através de um site é possível selecionar alimentos orgânicos de produtores da capital, São José, Palhoça e Biguaçu e receber o pedido diretamente em casa. Amilton Voges cultiva produtos orgânicos há 17 anos e é um dos agricultores cadastrados no portal. “Essa venda direta é um avanço muito bom para o produtor que está aqui no campo. O consumidor vai ter mais clareza do que é um produto orgânico e como ele chega à mesa com mais facilidade. Além disso, o preço fica mais em conta para o cliente.”

As restrições alimentares também fornecem oportunidades para opções de alimentos exclusivos. De acordo com a Associação de Celíacos do Brasil, um a cada 600 habitantes é intolerante ao glúten. A estudante Camila Feder descobriu que era celíaca há três anos e, desde lá, sua alimentação mudou completamente. “No início foi muito difícil para eu me habituar a uma nova rotina alimentar, mas aos poucos consegui mudar e adquirir melhores hábitos para a minha saúde. Antigamente, era bem mais difícil encontrar comidas sem glúten e as opções eram bem restritas. Agora, existe uma grande variedade de alimentos, desde massas, bolachas, pães e doces. Apesar disso, um grande problema ainda é o alto custo desses produtos, tornando-os pouco acessíveis para grande parte das pessoas.”

E não são só intolerantes aos alimentos que fazem refeições sem glúten ou lactose. Essa dieta é adotada muitas vezes por ajudar no emagrecimento. Mas essa mudança e a busca pelo que é considerado um corpo perfeito podem atrapalhar a alimentação e o comportamento de uma pessoa?

Para a nutricionista Angela Teodósio da Silva primeiramente é importante compreender o conceito. O corpo é perfeito quando funciona de maneira adequada fisiologicamente e mentalmente. Não existe um corpo esteticamente perfeito, visto que a perfeição e a beleza são conceitos subjetivos. Muitas pessoas em busca de modelos irreais de corpos que são exibidos pela mídia desenvolvem transtornos psicológicos que repercutem na alimentação e hábitos de vida. Isso acontece com as mais variadas idades, embora seja mais frequente entre mulheres jovens. Essa preocupação pode começar com dietas restritivas (aparentemente inocentes) e culminar em transtornos alimentares sérios, como a anorexia nervosa, bulimia e compulsão alimentar, que podem causar a morte. A busca pelo corpo perfeito também tem levado muitas pessoas a desenvolver vigorexia ou transtorno dismórfico muscular, que levam os portadores à prática exagerada de exercícios físicos. Por outro lado, quando as pessoas estão equilibradas psicologicamente, elas compreendem que não existe um modelo de corpo perfeito e buscam se sentir melhor esteticamente, respeitando sua estrutura corporal e genética e, assim, possivelmente terão uma melhora da alimentação.

Amanda Reinert_ Alimentação-3

Segundo a nutricionista, um dos principais erros cometidos ao buscar a redução de medidas é a necessidade pelo emagrecer rápido. É preciso compreender que não existe uma “pílula mágica” capaz de provocar um emagrecimento saudável. A base para isso consiste na reeducação alimentar, que é a mudança de hábitos alimentares para toda a vida, com a inclusão de comidas saudáveis, formas de preparo adequadas e controle na qualidade, quantidade e frequência do consumo. “A reeducação alimentar consiste em uma nova forma de pensar o ato ‘se alimentar’ e tem duração para toda a vida, e não prazo de sete ou dez dias como uma dieta convencional”. Outro erro comum apontado pela nutricionista é a falta da prática de atividade física, essencial para o processo da perda de peso. “Muitos pacientes tendem a restringir a dieta e fazer poucas refeições durante o dia, evitando ao máximo certos alimentos (como pão, macarrão, chocolate). Sabe-se que esse tipo de dieta restritiva desencadeia um mecanismo de compulsão alimentar, que culmina no famoso ‘efeito sanfona’ logo em seguida ao término da dieta.”

E não é só o corpo que sofre com essa busca incansável pela perfeição. O psicológico também é afetado. De acordo com o terapeuta Hélio Souza, as pessoas costumam comprar a ideia da mídia, que não é real, e começam a lutar interna e externamente para adquirir um corpo perfeito. “Com isso, a mente e o sistema nervoso central começam a criar ansiedade, angústias, nervosismo e podem até desenvolver doenças psicossomáticas, que são formadas pelo estado emocional. O nosso cérebro grava tudo com muita intensidade e a mente cria aquilo que acreditamos. Mas se você tiver um equilíbrio emocional, é possível ter corpo e mente sadios”. A preocupação com o corpo pode ser benéfica, melhor ainda se ela for aliada com uma alimentação saudável e um cuidado emocional. Só assim a boa qualidade de vida poderá ser alcançada.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s