É amor para cachorro

O carinho dos protetores de animais se estende do resgate ao acompanhamento após a adoção

Por Anna Paula da Silva

O que motiva alguém a abrir mão do lazer e tirar recursos do seu próprio bolso para fazer do resgate de animais abandonados o seu objetivo de vida? Para a protetora Paula Nascimento, é o amor. “Quem ama de verdade cuida, acolhe, resgata… Doa seu tempo, lazer com amigos, trabalha dobrado para conseguir manter. E, mesmo quando não temos mais espaço ou até mesmo recurso para abrigar mais um animalzinho, procuramos outras formas de ajudar, é impossível dizer não, é um amor maior que chega a ser difícil de explicar”.

Paula atua como protetora independente há sete anos e conta que, apesar de sempre gostar de animais, nunca havia parado para pensar ou se preocupar com a situação dos animais abandonados. “Não que eu não me importasse, mas eu via, me compadecia, e seguia minha vida, como a maioria das pessoas fazem. Sempre achando que vai aparecer alguém e vai dar um jeito, vai adotar, vai cuidar do bichinho, mas nem sempre aparece”.

Ela conheceu esse trabalho através de uma amiga que já era protetora. A partir de então, começou a ajudá-la e acompanhar a ação mais de perto. Só assim conseguiu perceber a gravidade do problema. “Muitos dos animais que eram resgatados haviam sido abandonados, muitos sofreram maus tratos, estavam doentes e altamente debilitados. Aquela situação me causou um desconforto tão grande, que eu parei e disse para mim mesma: preciso tomar uma atitude, vou abraçar essa causa, e hoje já são sete anos me dedicando a ela, vale muito a pena, é muito satisfatório”, afirma Paula.

A importância da castração

O trabalho dos protetores se estende desde o resgate do animal nas ruas até o acompanhamento após a adoção, tudo para garantir que o animal terá o tratamento adequado e receberá amor e carinho. A protetora Marlene Ferraz, moradora de Palhoça, abriga em sua casa mais de 20 cães que foram resgatados das ruas e esperam pela adoção. Para ela, o importante não é só a adoção em si, mas a garantia de que o animal terá tratamento adequado depois de ser acolhido. Por esse motivo, além de fazer uma rigorosa seleção para escolher o adotante, ela continua acompanhando como está sendo a adaptação do animal ao novo lar.

Marlene ainda ressalta a importância da castração dos animais, evitando assim a reprodução desenfreada dos bichinhos e consequentemente a superpopulação dos animais de rua.  Entre tantos benefícios, a castração é importante, pois permite que o animal viva por mais tempo, tenha menos chances de contrair doenças graves como alguns tipos de câncer, as fêmeas castradas  não sofrem mais com o cio e ambos os sexos  ficam mais tranquilos. Por isso, ela garante a castração e a vacinação de todos os animais resgatados antes de colocá-los para adoção.

Os protetores não recebem nenhum patrocínio, fazem tudo por amor à causa. Bancam as vacinas, a ração, veterinários e qualquer outra despesa necessária para garantir o bem-estar do animal. Argiró Colombi, protetora há quatro anos, vai além. Acolhe os animais em seu apartamento e, quando o espaço  já não é suficiente, hospeda os cães em hoteizinhos para pet. No momento, ela mantém quatro cães nesses alojamentos. O custo de hospedagem varia entre  R$ 250,00 e R$ 300,00 mensais por animal. E garante: o amor e carinho que recebemos de volta desses animais não tem preço, não há dinheiro que pague.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s