Recurso que vem do mar

Processo de dessalinização já é realidade no Brasil há 16 anos

Kepler Borges França coordena um projeto desde 1994 com pesquisas em laboratório

Kepler Borges França coordena um projeto desde 1994 com pesquisas em laboratório

Por Roberta Bucheler

O Brasil está passando por um período de seca que já atinge um quarto da população do país, cerca de 48 milhões de pessoas. Das cidades atingidas, destacam-se cinco que são consideradas grandes regiões metropolitanas: Belo Horizonte, Campinas, Recife, Rio de Janeiro e São Paulo. A falta de água potável faz com que seja necessário buscar novos recursos para se obter esse bem necessário à sobrevivência humana. E com novas tecnologias e a grande quantidade de água salina no planeta, o processo de salinização já é viável e uma realidade no país.

Cerca de 95% da água do planeta está nos mares e oceanos. O processo de dessalinização consiste em retirar o sal dessa água tornando ela própria para o consumo. Em diversos países como Austrália, Israel, Espanha e Estados Unidos, esse processo já é utilizado há muitos anos. No Brasil, o argumento de que o método é caro faz com que poucos projetos sejam de fato realizados. Um desses poucos projetos é desenvolvido na Universidade Federal da Paraíba, no Laboratório de Referência em Dessalinização (LABDES). Em 1999, o projeto saiu do papel e hoje abastece todo o arquipélago de Fernando de Noronha, que recebe turistas o ano todo. Além disso, implanta seus sistemas de dessalinização em escolas no interior de todo o país.

O projeto surgiu da necessidade de se obter água potável para atender as comunidades do Nordeste que não têm acesso à água de boa qualidade para o consumo humano. O solo da região torna os mananciais subterrâneos salinos e salobros. Segundo o coordenador do laborátorio, Kepler Borges França, o custo de um sistema de dessalinização depende de vários parâmetros: tipo de água a ser dessalinizada, forma de fonte hídrica, sua distância ao sistema de tratamento e a quantidade de água ofertada. “Um metro cúbico de água dessalinizada de águas salobras fica na ordem de R$ 1,00 a R$ 1,80. Esse valor pode aumentar ou diminuir dependendo do tipo de água que se pretende usar e para que fins ela vai ser usada”, esclarece.

Sistema utiliza o processo químico de osmose reversa e torna a água salina e/ou salobra potável para o consumo

Sistema utiliza o processo químico de osmose reversa e torna a água salina e/ou salobra potável para o consumo

O financiamento do projeto desenvolvido na Paraíba surgiu de programas governamentais e de ONGs. O primeiro foi o “Água Boa”, da Secretaria de Recursos Hídricos do Ministério do Meio Ambiente, ainda no governo de Fernando Henrique Cardoso. Depois surgiu o “Água Doce”, no governo de Lula.

Mas não são apenas os nordestinos que se preocupam com a seca. Em fevereiro deste ano, o governador do Estado do Rio de Janeiro, Luiz Fernando Pezão, encomendou a uma empresa espanhola um projeto de usina de dessalinização. A água obtida poderá abastecer cerca de 1 milhão de pessoas. Essa mesma empresa é responsável por construir projetos em 25 países da Ásia e Europa. Conforme for o valor do investimento, será cogitada uma segunda usina para o Estado, em São Gonçalo. Para Kepler, há uma grande diferença histórica em relação às regiões do país: “O povo do Nordeste sabe conviver com a seca, desde os primórdios, já o povo do sudeste não tem esse habito de coletar águas de chuva, para usos múltiplos.

Além da usina, no ponto de vista dele, o governo do sudeste deve tomar precauções severas como construir prédios e condomínios com sistemas de reuso de águas, conscientizar a população sobre o uso da água como um produto finito, empregar o sistema de multa para o mal-uso de águas tratadas e averiguar as perdas de águas que existem no sistema que vão acima de 35%. Para Kepler, todas essas medidas, inclusive a dessalinização da água do mar, devem ser realizadas com urgência. “Isso deve ser feito com maior brevidade possível, a exemplo de tantos outros países no mundo, que usam a técnica de dessalinização como uma alternativa fundamental para beneficiar grande número de pessoas”.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s