Celular, o queridinho dos brasileiros

Índices da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (PNAD) revelam crescimento de 4,9% no número de pessoas com celular entre 2013 e 2014

Febre em aquisição de aparelhos alcançou o patamar de 136,6 milhões de pessoas com ele em posse -Foto: verbaska/morgue File

Febre em aquisição de aparelhos alcançou o patamar de 136,6 milhões de pessoas  -Foto: verbaska/morgue File

Por Gustavo Falluh

O brasileiro troca o computador pelo celular. É isso que especialistas dizem sobre os dados de 2014 da Pesquisa Nacional por Amostras de Domicílio (PNAD), divulgada em novembro pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Para realizá-la, o IBGE visitou 151 mil domicílios e entrevistou 362 mil pessoas distribuídos por todos estados do país. Na área de tecnologia, o estudo registrou uma queda de 49,5% para 49,2% no número de residências com computador de 2013 para 2014. Em compensação, a pesquisa aponta um aumento de 4,9% no número de pessoas com celular – agora, 136,6 milhões possuem um aparelho.

O repórter Mateus Mognon, do site Adrenaline, aponta que essa mudança ocorre porque “os smartphones estão cada vez mais potentes e já substituem os PCs em tarefas básicas, como navegar na internet e entrar nas redes sociais.” Segundo dados da Nielsen Ibope, o número de brasileiros que têm acesso à internet por meio de um smartphone chegou a 76,1 milhões no terceiro trimestre de 2015. Desse total, 5% desejam trocar o aparelho em um mês e 9% querem um novo em até 90 dias.

Além da facilidade na navegação, que acelera o processo de troca, Mognon destaca o aumento da potência do hardware em dispositivos móveis que equipara as tecnologias na hora da escolha: “Os aparelhos topo de linha de fabricantes como LG, Asus, Apple e Samsung já contam com, no mínimo, três GB de memória RAM e câmeras de 15 a 20 megapixels. É muita coisa. A Microsoft agora está dando um jeito de transformar seus smartphones com Windows 10 em computadores também, com um adaptador que, ao ser conectado numa tela, transforma a tela do celular no sistema operacional de um desktop.”

A coleta para a PNAD é realizada pelo IBGE desde 1967 e apresenta um retrato do país sobre inserção da população no mercado de trabalho, características demográficas, educação e o estudo do desenvolvimento socioeconômico do país, agregando a produção de resultados anuais sobre temas permanentes da pesquisa – como o consumo e hábitos no uso da tecnologia.

Tela praticamente imutável com o símbolo do programa do governo Lula irritava novos proprietários - Fonte: Renato Siqueira/conversadigital.com

Tela praticamente imutável com o símbolo do programa do governo Lula irritava novos proprietários – Fonte: Renato Siqueira/conversadigital.com

Computador para todos?

Em 2005, o ex-presidente Lula decretou o “Projeto Cidadão Conectado – Computador para Todos” através da chamada MP (Medida Provisória) do Bem. A proposta, baseada na dedução de impostos sobre o produto, visava oferecer computadores, softwares e assistência técnica para pessoas inseridas entre uma faixa salarial de três a sete salários mínimos. Contudo, o software livre utilizado, o Linux, na época, tinha um sistema operacional complexo para leigos, o que desestimulou novas aquisições e, basicamente, limitou o produto ao acesso à internet.

Fluxograma orienta etapas do “Projeto Computadores para Inclusão” do Ministério das Comunicações - Arte: Portal Brasil

Fluxograma orienta etapas do “Projeto Computadores para Inclusão” do Ministério das Comunicações – Arte: Portal Brasil

Antes do “Computador para Todos”, foi criado em 2004, o Projeto Computadores para Inclusão, que persiste até hoje, e recondiciona PC’s descartados pelo governo, empresas estatais e iniciativa privada para serem usados em telecentros comunitários, escolas e bibliotecas. Com um investimento na casa de R$ 7,7 milhões, o Ministério das Comunicações (MC) anuncia ter formado mais de três mil jovens de baixa renda em sete estados.

O programa ainda inclui oficinas, cursos, treinamentos e outras atividades formativas, todas organizadas pelos Centros de Recondicionamento de Computadores (CRC). O projeto é coordenado pela SID por meio de parcerias com instituições que executam as ações de formação e recondicionamento nos CRCs, presentes nas regiões metropolitanas de Porto Alegre, Brasília, São Paulo, Belo Horizonte, Salvador, Belém e Recife.

No inverso da moeda, este ano, a presidente Dilma Rousseff extinguiu a isenção de PIS/Cofins para computadores, tablets, smartphones, modems e roteadores. A medida deve arrecadar R$ 6,7 bilhões em 2016. O governo aposta na decisão para melhorar as receitas do Orçamento.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s