Financiamento coletivo é opção para independentes

Ana Machado - 2

 – Ana Cristina Machado – 

O processo de financiamento coletivo, também chamado de crowdfouding, vem ganhando cada vez mais adeptos no Brasil desde a sua abertura em 2011. Com o acesso à internet e a facilidade de comunicação e compartilhamento de informações entre as pessoas, ficou mais fácil fazer com que projetos de financiamento coletivo circulem pelos computadores de diversos internautas, fazendo com que essas plataformas fiquem cada vez mais conhecidas e que se tornem um novo meio de dar inicio a projetos independentes.

A primeira iniciativa no Brasil foi o Catarse, lançado nas redes no início do ano de 2011. Hoje já existem dezenas de sites que se dedicam exclusivamente a comportar esse tipo de negócio no Brasil como o Kickante, a Vakinha e o Benfeitoria sendo junto com o Catarse as plataformas mais utilizadas pelos internautas brasileiros.

Mas afinal, o que é financiamento coletivo?

O processo de financiamento consiste em arrecadar dinheiro para iniciativas de interesse coletivo. É expor uma determinada ideia em rede e deixar a disposição das pessoas para ajudar a financiar aquele projeto para que este possa ser executado.

As ideias de projetos são normalmente divididas em categorias como música, cinema e vídeo, jornalismo, educação, ambiental, etc. É disponibilizado um texto ou vídeo descrevendo o projeto e mostrando suas especificações. É estipulada uma meta de arrecadação para que o projeto possa ser executado e é criado um plano de recompensas para cada quantia disponível para colaborar.

Existem muitos sites de financiamento coletivo no Brasil, mas eles não são todos iguais, a maioria segue uma mesma ideia, caso a meta não seja atingida o projeto não é financiado e o dinheiro arrecadado volta para as pessoas que colaboraram chamado de “plano tudo ou nada”. Algumas plataformas possuem o “plano flexível”, permitindo que o iniciador do projeto leve o dinheiro já coletado independente de ter atingido a meta ou não.

Quem ajuda o financiamento coletivo?

Em 2014 foi realizada a pesquisa “Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil” organizada pelo site Catarse e Chorus. O levantamento foi um primeiro passo para entender melhor quem ajuda a financiar os projetos disponíveis na rede e conhecer mais sobre o cenário do crowdfounding brasileiro. O foco é saber quem são as pessoas que incentivam os projetos através desse meio, compreender os motivos que levam as pessoas a colaborar com determinados projetos e analisar o cenário atual do financiamento coletivo no país.

A pesquisa foi feita com cerca de 3500 pessoas e há um equilíbrio entre a participação masculina e feminina, 51% dos participantes são homens e 49% são mulheres, sendo maioria com idade entre 18 e 40 anos com nível superior completo ou pós-graduação.

Para entender melhor quem são as pessoas que ajudam a financiar os projetos, foi feita uma série de perguntas sobre renda mensal, área de trabalho, e quais são os principais interesses na hora de colaborar com um projeto.

Segundo a pesquisa, 74% das pessoas que fazem o financiamento coletivo acontecer no Brasil ganham até seis mil reais por mês e no topo da lista sobre a área de trabalho de quem participa do financiamento coletivo estão profissionais da área de Comunicação e Jornalismo, Administração e Negócios, Web e Tecnologia e Artes.

Entre os temas de interesse dos apoiadores, 52% responderam que se interessam mais por projetos artísticos e culturais de forma independente, e são esses os que costumam ter mais sucesso entre todos os projetos.

Ana Machado - 1

Realizadores

O financiamento coletivo é uma oportunidade para dar inicio principalmente a projetos independes. A banda Apanhador Só já teve, e continua tendo, muito sucesso por causa do processo de financiamento coletivo. A banda que nunca pertenceu a nenhuma gravadora lançou em 2013 o seu segundo álbum “Antes Que Tu Conte Outra”. Ele só foi lançando por causa da ajuda dos fãs em colaborar com a campanha. Agora estão percorrendo o Brasil em uma turnê que também foi financiada através de outro projeto coletivo.

O vocalista da banda, Alexandre Kumpinski, diz que vê na plataforma uma liberdade de produção, onde se consegue um contato direto com o público e sem intermediários. “É que às vezes existe um filtro, pessoas que escolhem para o público o que eles deveriam escolher, como se eles ficassem reféns do que o filtro escolheu. Se o público alvo é o público, então porque criar um filtro nisso?”, comentou Fernão Angra, guitarrista da banda. O projeto mais recente de financiamento coletivo criado pela banda incluía a turnê “Na Sala de Estar” e o próximo álbum que vai começar a ser produzido após essa série de shows pelo Brasil.

Segundo os criadores do Catarse, a motivação e a vontade de criar um ambiente onde s artistas pudessem realizar projetos foi o que inspirou a ideia de criar uma plataforma que ajudasse coletivamente. “Acreditamos que o financiamento coletivo é uma força a ser utilizada pela sociedade civil para se mobilizar e circular recursos de forma mais ágil e com menos riscos e burocracia do que métodos tradicionais.”

Com uma sociedade que tem cada vez mais acesso a internet e que busca cada vez mais liberdade e autonomia, essa ideia se torna uma alternativa viável para atingir objetivos e colocar projetos independentes em atividade. Segundo dado da pesquisa “Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil” 89% dos estudantes que participam de incentivos afirmaram ter interesse em empreender projetos próprios após se formarem. Esse dado mostra como essa iniciativa está apenas começando e que deve ganhar mais força ao longo dos anos.

 

Saiba mais:

“Retrato do Financiamento Coletivo no Brasil”: http://pesquisa.catarse.me/ .

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s